OMNI Learning
Mais do que um conceito, uma filosofia

Constanza Hummel

CEO B8

A Revolução Digital vem impactando o mundo do trabalho assustadoramente, e isso já não é novidade para ninguém. Segundo o estudo “O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as organizações no Brasil”, liderado pela FGV e PwC,
onde foram ouvidas 113 organizações de diversos setores da economia, 4 megatendências causarão maior impacto nos negócios: a dificuldade de encontrar profissionais capacitados, o surgimento de novos valores e expectativas em relação ao trabalho, avanços na tecnologia e na comunicação e as mudanças demográficas.

Existem números que nos assustam e nos provam que essa mudança já aconteceu. No Brasil, são mais de 264 milhões de celulares conectados para uma população de 198,7 milhões de habitantes (CiscoInternet Business Solutions Group e PNAD, 2012). Em 2020, teremos 7 vezes mais aparelhos conectados do que pessoas no mundo.

O mesmo estudo indica que o profissional responsável por lidar com toda essa mudança já se faz necessário e apresenta características muito peculiares. Destacamos aqui as 5 características mais importantes:

Diante desse cenário, para transformar nossos colaboradores em gente mais preparada, estimulada e conectada com seus próprios valores e os da organização da qual faz parte, definir a melhor estratégia de aprendizagem é um grande desafio!

A primeira dica é tirar o conteúdo do centro da estratégia e colocar o colaborador. É necessário desenhar sua jornada para então desenvolver os canais de aprendizagem que o capacitarão. Assim, no papel de aprendiz, ele poderá, de verdade, ser impactado por esses canais, despertando e vivendo seu potencial ao máximo.

Nós, da Building 8, emprestamos do varejo o termo omnichannel para criar uma nova maneira de olhar o desenvolvimento de estratégias de ALTO IMPACTO para a aprendizagem.

O prefixo “omni”, que em Latim significa “tudo e inteiro”, vem seguido de “channel”, uma palavra inglesa que pode ser traduzida para o português como “canal”.

Atribuímos à aprendizagem o uso de todos os canais pertinentes para oferecer uma experiência que vá não somente AGILIZAR a obtenção de conhecimentos e habilidades, mas também encantar o aprendiz durante o processo. Isso gera emoção e lealdade, transformando a iniciativa – que muitas vezes parece “chata” – num ciclo virtuoso cheio de desejo e conquista.

Dessa maneira, a nossa forma de encarar a aprendizagem ultrapassa o formal, o presencial ou o digital; não temos amarras, não gostamos de rótulos, não nos prendemos ao certo ou errado! Desafiamos o que está estabelecido, pois no centro da nossa razão de ser está o aprendiz, e ele merece pequenas transgressões do bem que facilitem sua vida.

Criamos um modelo para garantir o desenvolvimento de uma estratégia alinhada com as necessidades do colaborador, os desafios da organização e que oferece uma experiência Omni Learning e de alto impacto.

São 8 passos que compõem um modelo de aprendizagem com uma abordagem integral, mente e coração, respeitando a cultura organizacional e conectando diferentes canais e formatos para ampliar as oportunidades e acelerar os resultados da empresa.

Imersão e Perspectivas:
Propósito

1. Ambiente (Onde e quando?)
Contexto Organizacional

2. Objetivos (O quê?)
Desafios de Negócio

3. Identidade (Por quê?)
Repertório Cultural

Design da Jornada do Aprendiz:
Como aprendo?

4. Atenção
Conceitualização

5. Inspiração
Engajamento

6. Ação
Instrumentalização

Experiência de aprendizagem:
Por onde aprendo?

7. Aprendizagem Omnichannel (= Canal + Formato + Engenharia Social)

8. Execução Extraordinária (Busca)

Despertar potenciais nasce da crença de que TODO MUNDO carrega dentro si a capacidade para ser a sua melhor versão!
Vam’bora com a gente ser e fazer melhor!