Esporte

Rafaela Silva

Nos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, Rafaela Silva foi desclassificada por ter feito um movimento ilegal nas oitavas de final, contra a húngara Hedvig Karakas. Então vice-campeã mundial, a judoca carioca que cresceu na Cidade de Deus teve suas redes sociais inundadas de xingamentos racistas. Tinha 20 anos. Enfrentou a depressão, pensou em largar o esporte, ficou três meses sem treinar. Mas resistiu e, no ano seguinte, conquistou o título mundial da categoria até 57 quilos. Em 2016, no Rio, a redenção: pendurou no peito a medalha de ouro olímpica.

Esporte

Rafaela Silva

Nos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, Rafaela Silva foi desclassificada por ter feito um movimento ilegal nas oitavas de final, contra a húngara Hedvig Karakas. Então vice-campeã mundial, a judoca carioca que cresceu na Cidade de Deus teve suas redes sociais inundadas de xingamentos racistas. Tinha 20 anos. Enfrentou a depressão, pensou em largar o esporte, ficou três meses sem treinar. Mas resistiu e, no ano seguinte, conquistou o título mundial da categoria até 57 quilos. Em 2016, no Rio, a redenção: pendurou no peito a medalha de ouro olímpica.

Escreva aqui e nos envie porque você acha que #TinhaQueSerBrasileiro

    * Todos os campos são obrigatórios