O que é cultura organizacional?

Mariana Gardenal

Learning Designer

Valores, hábitos e costumes ajudaram a humanidade a se desenvolver durante toda a sua história. Então, por que não usá-los também para criar uma empresa mais sólida, confiável e ideal para a convivência dos seus colaboradores? Foi para isso que surgiu a cultura organizacional.

Se você sabe o profissional que deseja atrair e para onde quer levar sua empresa, é imprescindível entendê-la.

Ela é o conjunto de crenças, valores e hábitos que resumem aquilo em que uma empresa acredita; o que faz com que um talento queira se tornar um colaborador sem nem sequer saber quais os benefícios financeiros envolvidos.

A cultura de uma empresa está presente na forma como ela se comunica e trata os clientes, na hierarquia operacional, no relacionamento entre os colaboradores, na escolha dos fornecedores e até na adoção ou não de dress code.

Ter cultura organizacional é também dispor de uma arma estratégica importante no mercado — tanto para atrair clientes quanto para reter talentos. Portanto, é essencial defini-la para saber o posicionamento de sua empresa e sua diferenciação entre as concorrentes.

Resumindo, a cultura organizacional é a identidade de uma empresa.

Qual a importância da cultura da empresa?

Para um colaborador, o valor de uma empresa vai muito além de um salário. Entenda a importância da cultura organizacional:

Atração e retenção de talentos

Nada melhor do que trabalhar em um local que compartilha seus valores. Sustentabilidade, área de descanso e flexibilidade nos horários são algumas características que atraem profissionais específicos — afinal, nem todos têm os mesmos desejos de carreira.

Ter uma cultura profissional forte ajuda a atrair e reter o talento que a sua empresa sempre sonhou.

Melhoria do ambiente de trabalho

A cultura influencia o clima organizacional. Com profissionais alinhados aos objetivos do negócio, as chances de que o clima seja positivos são consideravelmente maiores. Além disso, uma boa cultura organizacional proporciona diversidade, valoriza a tolerância e elimina qualquer tipo de assédio.

Atração e retenção de clientes

As relações externas são reflexo do que é trabalhado internamente. Clientes não querem apenas comprar, e sim colaborar com empresas que estão de acordo com seus valores. Uma cultura organizacional forte atrai também os consumidores que desejam mais do que um produto ou serviço, mas fazer parte daquela experiência que o seu negócio proporciona.

Quais grandes empresas adotaram a cultura organizacional?

Veja como a cultura organizacional pode levar sua empresa ao sucesso:

Google

Não é só o sucesso de seus produtos que atraem tantos talentos para a Google. Além do ambiente organizacional mais descontraído e com diversos recursos para deixá-lo mais leve, existem outros segredos por trás desse sucesso entre os próprios colaboradores:

●  estímulo à leitura: a empresa conta com uma minibiblioteca em todos os escritórios, espaços para leitura e um catálogo de livros de diversos gêneros;

●    tempo livre: cada profissional deve utilizar 20% do tempo dedicado ao trabalho (equivalente a um dia — geralmente, às sextas-feiras) para um projeto livre, que esteja alinhado aos objetivos da empresa;

● licença parental: mães de recém-nascido têm direito a 18 semanas de licença-remunerada, enquanto pais recebem seis semanas. Caso esses profissionais tenham participações nos lucros, continuarão recebendo mesmo durante o tempo de ausência.

Netflix

A Netflix adota a cultura organizacional de horizontalidade nas relações, ou seja, os colaboradores têm autonomia para tomar suas próprias decisões. Tempos atrás, o cofundador Reed Hastings compartilhou o deck de cultura organizacional da empresa, chamado Cultura Netflix: Liberdade e Responsabilidade. Entre seus diferenciais, há:

●    melhor salário do mercado: os talentos são incentivados a fazer entrevistas em outras empresas para calibrar seu valor de mercado e revisar sua remuneração periodicamente;

●    produtividade em primeiro lugar: em vez de se preocupar em hora trabalhada, a Netflix prefere sabe quanto o colaborador entregou e quais suas contribuições. Na empresa, o que importa é a alta performance — resumindo, ela paga melhor quem trabalha menos e entrega mais;

● autonomia: a Netflix percebeu que a independência permite resultados excepcionais. 

Apple

A Apple leva a satisfação do cliente em primeiro lugar — e isso se reflete no tratamento com as equipes. Por isso, ela investe em alguns aspectos:

●  plano de carreira: o talento entra na empresa sabendo que tem chances de crescimento e desenvolvimento;

●  lideranças: apesar das polêmicas, a imagem de Steve Jobs inspira líderes e profissionais do mundo inteiro. O atual CEO da Apple, Tim Cook, é outro sucesso nesse quesito. Então, o investimento em lideranças internas é fundamental para guiar os profissionais, e não para limitá-los;

●  confiança: a Apple acredita que seus colaboradores fazem parte de um time, portanto investe para que todos possam brilhar em algum momento.